Os primeiros dias de quarentena no Porto
As ruas da cidade parecem um verdadeiro cenário de cinema. Os portuenses estão a dar um belo exemplo.

Para abrandar a propagação do coronavírus já foram tomadas várias medidas drásticas, como o encerramento das escolas, o cancelamento de quase todos os eventos ou a redução do horário de bares e discotecas.

Por enquanto, o País não está em quarentena obrigatória. No entanto, os portugueses decidiram seguir os conselhos do governo e dos profissionais de saúde e estão a fazer quarentena voluntária, saindo apenas de casa em situações de absoluta necessidade.

Em Portugal, de um dia para o outro, as ruas ficaram vazias, os restaurantes viram as reservas canceladas e as salas vazias, as salas de cinema não tiveram espectadores e muitas lojas decidiram fechar portas. Os poucos estabelecimentos que continuam a ter pessoas são os supermercados e as farmácias.

No Porto, até os pontos de interesse que costumam estar cheios de turistas, estão vazios. A Estação de São Bento ou a Torre dos Clérigos, por exemplo, que recebiam centenas de pessoas, agora parecem cenários de um filme. O mesmo acontece no Jardim das Oliveiras ou no Jardim dos Poveiros.

16/03/2020 às 16:00

Imagem

Luís Miguel dos Santos

Pós-produção vídeo

Luís Miguel dos Santos

Grafismo

Jorge Lopes

Produtora

Marta Cavaleiro
PUB