Máscara: em que circunstâncias é que a devemos usar?
Os asiáticos não as largam, mas em Portugal dizem-nos que não fazem falta nesta altura de pandemia. Explicamos-lhe tudo.

Se mais portugueses não andam de máscara nas ruas, é porque a escassez atingiu cedo as prateleiras dos supermercados e farmácias. Ainda assim, muitos não saem de casa sem uma, mesmo contra as indicações de Graça Freitas, diretora geral da saúde, que não só não as recomenda, como avisa que podem dar “uma falsa sensação de segurança”.

A verdade é que muitos dos bons exemplos na luta contra a Covid-19 chegam de países asiáticos, onde o uso de máscaras é perfeitamente comum, mesmo em alturas nas quais não se falava ainda do risco de uma pandemia.

Perante todas estas informações contraditórias, quem tem, afinal, razão? A Organização Mundial da Saúde pode dar uma ajuda. De acordo com a OMS, as pessoas saudáveis devem usar máscara apenas quando se verificar uma de duas situações: se estiver a cuidar de alguém sobre quem recai suspeita de infeção ou tenha testado positivo para a Covid-19; ou se apresentar sintomas como tosse e espirros e, dessa forma, suspeite que possa estar infetado.

Leia o artigo completo.

27/03/2020 às 23:41

Pós-produção vídeo

Jorge Lopes

Produtora

Marta Cavaleiro
PUB