O Festival MIL está de volta — e desta vez vai acontecer no Hub Criativo do Beato
Vai poder assistir a 50 concertos de artistas de todo o mundo, bem como a debates sobre o futuro da cultura.

O MIL é um festival que se foca em música emergente, apostando em artistas que escapam às fórmulas comerciais pré-estabelecidas. Em 2021, o festival muda de espaço, passando do Cais do Sodré para o Hub Criativo do Beato, também em Lisboa, entre 15 e 17 de setembro.

Os destaques da programação artística do MIL incluem Carla Prata, uma artista luso-angolana residente em Londres que faz a sua estreia nacional; YNDI, compositora franco-brasileira que é uma das maiores apostas do mercado de música francesa para o próximo ano; Naima Bock, baixista de Goat Girl; Queralt Lahoz, que junta rap, flamenco, R&B e a copla num estilo musical único; Dino Brandão e EU.Clides, dois nomes de destaque na nova sonoridade do pop que se está a formar; Faux Real, um duo que junta o punk ao disco; e Kelman Duran, um produtor dominicano. Contudo, estes são apenas alguns dos 50 concertos que poderá ver no Hub Criativo do Beato.

Nesta nova edição, o MIL vai contar com duas residências artísticas: a primeira junta as espanholas Tarta Relena aos portugueses Lavoisier. A segunda une o produtor Pedro da Linha ao músico Álvaro Romero. Estas residências vão dar origem a duas performances no festival.

Leia o artigo completo.

13/09/2021 às 09:30

Jornalista

Eduardo Oliveira

Imagem

Rafael Marques

Editor

Joana Mouta